sexta-feira, 27 de março de 2009

MÚSICA ONLINE X DIREITOS AUTORAIS X PIRATARIA

Duas reportagens interessantes que achei no Folha Online:



MÚSICOS CRITICAM GOOGLE EM BATALHA POR DIREITOS AUTORAIS

Um grupo de artistas e personalidades da indústria da música acusaram o Google de pagar muito pouco sobre direitos autorais em relação às músicas reproduzidas no YouTube. A manifestação se tornou pública na quarta-feira (25).

Entre os artistas, estão nomes como Jools Holland, pianista inglês, e Andy Gill, do grupo britânico Gang of Four.

Segundo o site da revista "New Musical Express", a manifestação veio depois que o Google removeu milhões de brindes de vídeos de música do YouTube porque estavam em desacordo com a classificação de direitos autorais determinada pela organização britânica PRS For Music.

Agora, os próprios músicos --que também são membros da PRS-- tornaram pública sua insatisfação com a situação.

O fundador do Gang of Four, Andy Gill, chamou a situação de "totalmente injusta" em um site da PRS. "O Google e o YouTube fingem que são provedores de serviços públicos", escreveu. "Não são. São máquinas de fazer dinheiro, cujos proprietários desejam fazer fortunas inacreditáveis por meio de artistas, sem pagar nada em direitos autorais."

"A vasta maioria dos membros da PRS For Music ganha pouco menos que mil libras ao ano. É uma situação totalmente injusta."

Em outro comentário on-line no mesmo site, a cantora do grupo X-Ray Spex, Poly Styrene, fez referência a um suposto ganho de 3 milhões de libras anuais. "Três bilhões é uma lucro muito grande --acho somente mais justo que os artistas fossem remunerados de forma mais justa."

Mais de 60 membros da PRS se manifestaram a favor das críticas no Fairplayforcreators.com.

O Google iniciou a retirada dos vídeos no começo do mês de março. Patrick Walker, diretor de parcerias em vídeo do YouTube, afirmou ao jornal "The Guardian" que a viabilidade dos vídeos de música "será feita a longo prazo".

"Se o próximo Arctic Monkeys [banda inglesa que estourou em 2006 graças à internet] estiver aparecendo, nós precisamos ter este trabalho. Isso está dentro do interesse da indústria da música --não se refere a nós. A indústria precisa de novos modelos de negócios, então é uma vergonha que isto esteja acontecendo. Mas, às vezes, você tem que dar passos para trás para seguir adiante."

Daqui: http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u541242.shtml




GOVERNO OBAMA DIVULGA DOCUMENTO FAVORÁVEL A ASSOCIAÇÃO ANTIPIRATARIA

O presidente-norte americano Barack Obama divulgou no último domingo (22/03) um documento favorável à Associação de Indústria Fonográfica da América (RIAA, na sigla em inglês), condenando o compartilhamento de arquivos na web e dando apoio a aplicação de uma multa de US$ 150 mil por cada música baixada de forma ilegal.

O governo dos Estados Unidos afirmou que os infratores devem ser multados em valores entre US$ 750 e US$ 150 mil por violação da Lei de Direitos Autorais que vigora no país.

A posição do atual governo considera que compensações financeiras por downloads que infringem a legislação não são inconstitucionais ou excessivas, e é espelhada na administração anterior de George W. Bush. Segundo o site da revista Wired, a resolução da gestão de Barack Obama não é uma surpresa.

Ainda segundo o site, dois altos advogados da gestão no Departamento de Justiça dos EUA, Donald Verrilli Jr. e Tom Perrilli, são associados à RIAA.

A administração presidencial, em muitos casos, intervém em casos judiciais nos EUA, quando a constitucionalidade da lei federal está em questão.

"O Congresso teve dificuldades em quantificar os danos e prejuízos causados por downloads ilegais, e precisa deter milhões de usuários por estarem infringindo os direitos autorais, onde muitos violadores acreditam que sua atividade não será notificada e observada", escreveu Bennet.

A RIAA notificou judicialmente mais de 30 mil internautas nos últimos cinco anos.

Daqui: http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u539702.shtml

1 comentários:

Antonio Carlos disse...

Pessoal! Tem uma solução para tudo isso. Postei faz pouco tempo um artigo que mostra como resolver os problemas sobre pirataria e direitos autorais: http://www.zadoque.com/cadernos/sem-pirataria-01.html
...não só afasta a ameaça da censura na Web, como garante até, um mercado de trabalho para muita gente. Não encontrei falhas nos argumentos apresentados. Mas, mesmo que existissem, acho que valeria a pena tentar solucioná-los. Por favor, se essas ideáis parecerem boas, espalhem-as ao máximo possível. Zadoque

by TemplatesForYou-TFY
SoSuechtig, Burajiru